Justiça proíbe que Bíblia seja incluída como material escolar

Desembargador considerou que a distribuição de Bíblias “aponta para a doutrinação e o proselitismo religioso
(Foto: Reprodução)

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro julgou inconstitucional a medida adotada pela Câmara Municipal de Nova Iguaçu que decidiu incluir a Bíblia como material escolar.

Segundo destaca o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, a decisão surgiu após questionamento do Ministério Público.

O desembargador Luiz Zveiter considerou que a distribuição de Bíblias “aponta para a doutrinação e o proselitismo religioso, em absoluta afronta às garantias fundamentais do estado democrático e o direto de liberdade religiosa”.

Fonte: Noticias ao Minuto