Homem encontrado morto ao lado de bilhete é identificado como estuprador de idosa


Um exame de DNA revelou a identidade do criminoso que estuprou uma idosa de 70 anos, após praticar um roubo na casa dela, no bairro de Manaíra, em João Pessoa, na madrugada do dia 1º de novembro. O exame realizado pelos peritos criminais do Instituto de Polícia Científica da Paraíba (IPC) mostrou que José Jacinto Gonçalves Pereira praticou os crimes. O homem foi encontrado morto, na tarde do dia 1º, no bairro São José. Perto do corpo dele foram encontradas duas mensagens: “isso serve de exemplo, não aceitamos tarado na favela” e “tarado tem que morrer”.

José Jacinto foi assassinado com disparos de arma de fogo. Os bilhetes chamaram atenção dos investigadores da Polícia Civil. “Requisitamos a coleta de material biológico do corpo do suspeito, a fim de que fosse realizado confronto de DNA com o material biológico deixado pelo estuprador. O exame de DNA Forense confirmou a nossa suspeita de que José Jacinto era o autor dos crimes e considerando que o mesmo encontra-se morto o inquérito policial foi concluído, sendo em breve remetido para o Poder Judiciário”, disse o delegado Aldrovilli Grisi, da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos).

Na madrugada do dia 1º de novembro, a idosa foi abordada por um homem armado quando entrava em casa. Ela foi mantida como refém pelo criminoso que, após concluir o roubo, estuprou-a.

Portal Correio