"Que haja justiça, não queremos fazê-la com as próprias mãos", diz tio de jovem morto por linchamento

Imagem: Reprodução/TV Tambaú
José Paulo da Silva, tio de um jovem que foi morto na madrugada desta segunda-feira (27), desabafou durante o velório do sobrinho. O familiar fez um apelo por justiça e disse que o sobrinho era uma pessoa honesta e trabalhadora. A vítima não tinha antecedentes criminais.

Ele trabalhava como atendente em uma lanchonete e foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (27), no bairro Padre Zé, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu na Avenida Ayrton Senna, por volta das 3h30.

Leandro da Silva de Almeida, de 33 anos, foi espancado. O corpo do rapaz apresentava ferimentos provocados por pedras e objetos perfurocortantes.

"A família vai ficar desprezada agora, sem um pai de família. O que a gente pede a justiça, que é a coisa mais difícil que tem para um pobre. A justiça quando é para prender, prende, quando é para ver a situação da pessoa faz vista grossa. A gente pede justiça porque a gente não quer fazer de outra maneira. A gente quer a justiça e não quer fazer com as próprias mãos", relatou o tio de Leandro.

Testemunhas informaram que tiros foram ouvidos, mas não foram encontrados ferimentos causados por arma de fogo, segundo a polícia.

Moradores chamaram a polícia, durante a madrugada, mas não há informações sobre suspeitos ou motivação do crime. O caso segue em investigação.