Advogado Johnson Abrantes presta homenagem ao falecido tio José Carlos Gonçalves Sarmento (Mazinho).


O pecuarista e ex-promotor de festas,  José Carlos  Gonçalves Sarmento (Mazinho), faleceu sexta-feira (15) na Comunidade de Santa Gertrudes-zona rural de Vieirópolis, aos 73 anos, vítima de câncer. Deixou viúva a Sra. Maria Marques Furtado Sarmento. 

O advogado especialista em direito eleitoral Johnson  Gonçalves de Abrantes postou no seu instagram uma homenagem ao tio José Carlos Gonçalves Sarmento (Mazinho).

“ Tive o privilégio de  falar  com ele, pessoalmente,  nos minutos  finais de sua despedida. Uma triste emoção  que não tem limites, mas como cristão, aprendi  que a morte  esse desfecho  que aguarda a vida de todos nós, é uma sentença que a maioria se esforça por não aceitar. Mas, na verdade,  quem  conseguirá  de fato  se preparar para este caminho tão difícil?”, disse o advogado Johnson Abrantes. 

“Presenciei em sua casa, cercada de familiares e amigos diletos, uma nuvem carregada de dor e de forte sentimento de perda. Mazinho, um homem simples, trabalhador, honesto, correto, leal e de palavra, venceu a vida com coragem e firmeza. Lutou para vencer  a doença que se apoderou  do seu corpo, mas nunca perdeu a esperança.  Ao lado de sua adorada esposa Maria, colocou no mundo oito filhos, todos eles vocacionados para o trabalho e detentores de forte amor filial “, destaca Dr. Johnson Abrantes. 

“Dos que já partiram desta vida, aí incluo Mazinho, eu guardo não só as lembranças e a tristeza de ter lhes dito adeus, mas acima de tudo guardo a saudade que é eterna e imorredoura. Esta é mais uma saudade que abala o meu coração, mas que me faz lembrar  que conheci  e convivi por muito tempo  com pessoas maravilhosas que deixaram uma marca profunda na minha vida. É com esta saudade que presto a minha homenagem a Mazinho e aos seus familiares” relata emocionado o advogado Johnson Abrantes. 

José Carlos Gonçalves  Sarmento (Mazinho)  era filho do saudoso agropecuarista, líder político, ex-prefeito constitucional do Lastro (1965-1967)  e eleito em 1954 deputado estadual, pela legenda da UDN, “Coronel” Manoel Gonçalves de Abrantes e da Sra. Francisca Sarmento 

Por: Abdias Duque de Abrantes